Início Ciência e Saúde Vacina Covaxin é 78% eficaz contra a Covid, diz fabricante após análise...

Vacina Covaxin é 78% eficaz contra a Covid, diz fabricante após análise preliminar da fase 3 de testes

0
6

Covaxin é produzida pela indiana Bharat Biotech — Foto: Reprodução/Instagram/Bharat Biotech

A Covaxin, vacina contra a Covid-19 produzida na Índia, apresentou eficácia geral de 78% nos casos sintomáticos e de 100% em casos graves. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (21) pela fabricante Bharat Biotech, empresa de biotecnologia indiana, e pelo Conselho de Pesquisa Médica da Índia (ICMR).

- Anúncio Patrocinado -

“Estou muito satisfeito em afirmar que a Covaxin mostrou eficácia de 78% na segunda análise provisória “, disse Balram Bhargava, chefe do ICMR.

Os dados fazem parte da segunda análise provisória de testes clínicos de fase 3. A primeira análise provisória foi feita em março deste ano e apresentou eficácia de 81%. Os resultados de segurança e eficácia da análise final estarão disponíveis em junho.

Que vacina é essa? Covaxin

Que vacina é essa? Covaxin

Eficácia da Covaxin

Devido ao aumento de casos na Índia, os pesquisadores puderam observar os impactos da vacina em um número maior de pacientes sintomáticos.

Em nova análise, a vacina apresentou eficácia de 78% em casos sintomáticos leves e moderados. Casos graves foram reduzidos em 100%, demonstrando também redução no número de hospitalizações.

A eficácia em pessoas assintomáticas foi de 70%. Dados sugerem redução na transmissão do vírus.

“Também estou contente porque a Covaxin funciona bem contra a maioria das variantes do Sars -CoV-2. Essas descobertas reforçam que a nossa vacina pode ser também um imunizante global”, afirmou Bhargava.

Para compor os estudos clínicos de fase 3, os pesquisadores observaram os efeitos da vacina em 25,8 mil participantes entre 18 e 98 anos, incluindo 10% acima dos 60 anos, com a análise sendo conduzida 14 dias após a segunda dose.

Covaxin no Brasil

No Brasil, a Covaxin ainda não conseguiu a certificação de boas práticas, emitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Entre os problemas apontados estão questões sanitárias, de controle de qualidade e de segurança na fabricação da vacina.

A certificação é um dos requisitos para o registro de um medicamento ou vacina no Brasil. Farmacêuticas como a Pfizer, a Janssen, do grupo Johnson, a Sinovac, que desenvolveu a CoronaVac, e a AstraZeneca, responsável pela produção da vacina de Oxford, já receberam a certificação da Anvisa.

Veja mais vídeos sobre vacinas

- Anúncio Patrocinado -


SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here