REVIEW: Super Mario 3D World + Bowser’s Fury, excelência em dose dupla

0
5
Chega ao Nintendo Switch Super Mario 3D World + Bowser’s Fury, dois ótimos jogos em um só pacote

Super Mario 3D World + Bowser’s Fury finalmente chega ao Nintendo Switch. A aventura do icônico Super Mario no Wii U é finalmente relançada no console híbrido da companhia japonesa, que ainda incrementou o pacote com um jogo de plataforma inédito.

Super Mario 3D World não traz tantas novidades em comparação com o original, mas Bowser’s Fury aparece como um conteúdo que apela até para quem já conhecia o conteúdo relançado. A nova aventura é competente em levar diversão ao jogador durante algumas horas.

Super Mario 3D World

Seguindo a tradição de relançar a excelente biblioteca do Wii U no Nintendo Switch, a gigante de Kyoto lança agora a jornada de Mario do console anterior. Lançado originalmente em 2013, Super Mario 3D World pouco mudou em sua nova versão, mas conta com as adaptações esperadas para a atual plataforma da empresa.

Super Mario 3D World segue o estilo de jogo de Super Mario 3D Land, lançado em 2011 para o Nintendo 3DS, console exclusivamente portátil da Nintendo. Com a câmera fixa em locais pré-determinados, o personagem deve seguir, em cada fase, de um ponto de início até o poste ao final, tal qual os jogos 2D da franquia, como Super Mario World, por exemplo. No entanto, por se tratar de um jogo tridimensional, os cenários assumem maior complexidade e variedade de desafios.

- Anúncio Patrocinado -
Visão lateral mostra mario encarando alguns inimigos.
Super Mario 3D World mistura o 2D com o 3D.

O jogador tem pela frente vários mundos, cada qual com uma série de fases, para explorar. Tudo em Super Mario 3D World é elogioso, e as fases são provavelmente o ponto mais alto do jogo. Elas são variadas e tão divertidas quanto qualquer jogo do Mario. Por todo o jogo, o jogador não deve ficar com a impressão de repetição, ainda que as principais atividades sejam basicamente correr e pular em inimigos.

Para avançar em Super Mario 3D World, será preciso passar por fases que liberam o caminho até o castelo de Bowser em cada mundo. As batalhas contra chefe, então, são recorrentes, e a progressão de dificuldade é bem balanceada. Nem todas as fases são obrigatórias, então jogadores menos habilidosos podem se sentir confortáveis.

Em cada estágio, o jogador terá uma quantidade de estrelas verdes para coletar, e eventualmente uma ou outra fase exigirá uma quantidade mínima dessas estrelas para prosseguir na aventura. Desse modo, ignorá-las não é uma boa ideia, e o desafio em coletá-las traz grande diversão à jogatina.

Través de um binóculo o jogador vê o final da fase.
O objetivo é chegar no poste ao final de cada fase.

No geral, para jogadores veteranos, Super Mario 3D World não exige um nível de habilidade muito grande, pelo menos na história principal. Como um bom jogo de Mario, 3D World possui mundos especiais, e é aí que o verdadeiro desafio se inicia. Com estas fases extras, o jogo tem bastante conteúdo, o suficiente para algumas dezenas de horas de diversão.

Pequenos detalhes fazem a diferença

As mudanças em cima do conteúdo preexistente de Super Mario 3D World foram pontuais, mas suficientes para melhorar a experiência de jogo. No Wii U, os carimbos — colecionáveis presentes em cada uma das fases — serviam para que o jogador postasse desenhos no Miiverse, antiga rede social da Nintendo.

Para a versão do Nintendo Switch, a Big N fez um modo de fotografia parecido com o de Super Mario Odyssey, com algumas opções de edição de imagem. Os carimbos agora servem, então, para incrementar as fotos dos jogadores. É ótimo ver que a Nintendo deu um novo uso aos carimbos, uma vez que coletá-los pelas fases faz parte da diversão e o Miiverse não existe mais.

Capitão toad treme de medo diante da sombra de bowser.
A câmera do jogo cria cenas interessantes.

Quanto aos visuais, Super Mario 3D World sempre foi um jogo muito bonito. Extremamente colorido — e com cores vivas —, o game se destaca por seus efeitos de brilhos e luz. No Wii U, rodava a uma resolução de 720p na TV, com a imagem duplicada na tela do GamePad (controle do videogame) a 480p.

Para o Switch, a resolução se mantém em 720p no modo portátil, mas atinge 1080p na televisão. Super Mario 3D World não é um jogo com muitos elementos na tela (em comparação com jogos mais recentes), mas o aumento de resolução é o suficiente para destacar suas qualidades visuais. Partes distantes do cenário, que antes ficavam desfocadas, agora ganham destaque.

Peach, mario e luigi comemoram o fim de uma fase.
Estágio concluído em multiplayer.

No que tange ao desempenho, nada mudou — o que é excelente. O game rodava perfeitamente a 60 quadros por segundo no Wii U, e no Nintendo Switch não é diferente. Para um jogo de plataforma, os movimentos fluidos ajudam a executar movimentos precisos.

Ainda em aspectos técnicos, vale dizer que o jogo está tão bem adaptado ao Nintendo Switch que não se veem telas de carregamento — algo que se repete em Bowser’s Fury a quase todo momento.

Super Mario 3D World é um jogo cooperativo para até quatro jogadores, sendo possível escolher entre os personagens Mario, Luigi, Toad e, pela primeira vez em um título principal de Mario, Peach — a história do game permanece a mesma, no entanto: derrotar Bowser, que mudou de foco e raptou outra princesa.

Mario prestes a coletar uma estrela verde.
strelas verdes estão escondidas pelas fases.

Cada personagem tem sua própria habilidade. Considerando Mario o personagem padrão, Luigi consegue saltar mais alto, Toad corre mais rápido e Peach pode planar por um breve período após um salto. Há ainda uma personagem controlável a mais, mas preferimos instigar a curiosidade do leitor e evitar o spoiler.

Uma leve mudança que a Nintendo fez nesta nova versão, em comparação com a original de Wii U, foi que todos os personagens agora correm mais rápido e saltam mais alto — Luigi e Toad, portanto, pulam e correm ainda mais alto, respectivamente. Isso resultou em um jogo bem mais fácil.

Uma adição muito bem-vinda a Super Mario 3D World é que, pela primeira vez, um jogo principal de Super Mario pode ser jogado totalmente online, algo esperado há bastante tempo por jogadores. Como recebemos acesso antecipado ao game, não pudemos testar o desempenho na internet. Contudo, pela descrição presente no próprio jogo, conclui-se que a conexão é feita somente entre pessoas da lista de amigos, o que deve limitar as chances de se jogar online — o que fica como um ponto negativo.

Merece destaque especial a trilha sonora de Super Mario 3D World, possivelmente a melhor de toda a franquia. As músicas brilham e grudam na cabeça, seja em composições inéditas ou novos arranjos para faixas antigas.

Poderosos e ágeis

Como um bom jogo de Mario, em Super Mario 3D World há uma gama interessante e variada de poderes especiais que os personagens têm à disposição. À tradicional flor-de-fogo se juntam a roupa tanooki, a flor bumerangue, o mega cogumelo e tantos outros. O principal item, que estampa a capa do jogo, é o Super Sino, que dá ao personagem a roupa de um gato.

As fases são bem desenhadas para servirem como um parque de diversões para cada um dos poderes de Mario e sua turma. Enquanto usam a roupa de gato, os personagens podem bater em inimigos, saltar mais longe e até escalar paredes. Esta última habilidade foi, também, levemente modificada na versão para Nintendo Switch: os personagens escalam mais alto quando usam o poder.

Bowser’s Fury, a fúria de Bowser

Bowser’s Fury é a grata surpresa que acompanha a nova versão de Super Mario 3D World. Trata-se de uma aventura inédita, que funciona como uma mistura do game que acompanha com Super Mario Odyssey.

Tela de início de bowser's fury: bowser, com fogo na boca, encara mario e bowser jr.
Bowser está furioso em Bowser’s Fury.

Neste novo game, Mario é transportado para um arquipélago dedicado a gatos — praticamente todos os aspectos do cenário remetem a gatos, desde inimigos, árvores, pássaros, o formato de rochas e até um arco-íris.

Ao chegar ao local, Mario se depara com um Bowser gigante e tomado por uma substância negra, que cobre todo seu corpo e que o deixa furioso e lançando fogo por todo o arquipélago. Diante da situação em que seu pai se encontra, Bowser Jr. pede a ajuda de Mario para fazer tudo voltar ao normal. O pedido se transforma em uma inusitada parceria entre os dois personagens (Mario e Bowser Jr.), que já se confrontaram em alguns jogos anteriormente.

Mistura de dois jogos

Os aspectos de jogabilidade são a junção entre Super Mario 3D World e Super Mario Odyssey. Enquanto Mario tem os movimentos e os poderes de 3D World, a exploração segue o que se viu em Odyssey, com uma grande área que pode ser explorada livremente e há diversas “luas” a serem coletadas. Neste caso, as luas dão lugar a Cat Shines, medalhões que têm o formato de gatos.

Cenário de lake lapcat com várias coisas em formato de gato.
Em Lake Lapcat quase tudo tem forma de gato.

De tempos em tempos, o gigante Bowser despertará e começará a jogar fogo por todo o arquipélago. Nestes momentos, o Lake Lapcat, como é chamado o local, se transforma em um perigoso local, uma vez que Bowser sempre lançará fogo na direção de Mario. Para que a região volte ao normal, o jogador deverá coletar um Cat Shine ou simplesmente esperar até que Bowser se acalme. Independente da solução encontrada, o arqui-inimigo de Mario voltará a causar problemas após algum tempo.

Por todo o Lake Lapcat, há vários medalhões de gato espalhados, tais quais as luas de Super Mario Odyssey. Conforme o jogador avança em suas coletas, novos acontecimentos aumentam o desafio e novos Cat Shines aparecem e se tornam disponíveis.

Mario e bowser jr. Coletam um cat shine.
O objetivo é coletar Cat Shines.

Vale destacar que a cada vez que Bowser aparece para aterrorizar o local, alguns de seus fogos caem em determinados locais e se tornam plataformas para Mario alcançar novos lugares, e alguns Cat Shines só são alcançáveis dessa maneira. A variação no level design é interessante e por um bom tempo faz o jogador sempre procurar por mudanças para aproveitar o momento de fúria de Bowser.

Fogos caem pela ilha e plataformas são criadas quando bowser desperta.
Plataformas são criadas sempre que Bowser desperta.

Por outro lado, há alguns locais que revelam Cat Shines apenas após Bowser atingi-los com seu fogo. Para isso, Mario deve ir até esses locais para induzir o gigante inimigo a atirar onde se deve. O problema disso é que é comum que esses sejam os últimos locais que o jogador terá para explorar ao fim do jogo, e não é tão interessante ficar esperando que Bowser apareça para correr ao local.

Para dois jogadores

Diferentemente de Super Mario 3D World, Bowser’s Fury só suporta um ou dois jogadores simultâneos, e sem a opção de jogatina online. Enquanto o primeiro jogador controla Mario, o segundo assume o controle de Bowser Jr., que ajuda a coletar itens e bater em inimigos.

No modo para um jogador, Mario ainda assim terá a ajuda de Bowser Jr., mas este será controlado por inteligência artificial. Felizmente, há a opção de definir o quanto Bowser Jr. ajudará, se muito, pouco ou nada, o que determina o nível de dificuldade de Bowser’s Fury.

Mario chega a um cenário de fogo.
Mario e Bowser Jr. chegam a um cenário de fogo.

Por falar em nível de dificuldade, toda a campanha de Bowser’s Fury é fácil e não deve dar trabalho a jogadores veteranos da franquia, principalmente por quem já jogou Super Mario 3D World — que, frise-se, é um jogo muito mais difícil que Bowser’s Fury.

Para quem está em dúvida quanto à duração de Bowser’s Fury, a campanha dura cerca de cinco horas de jogatina. Contudo, coletar todos os Cat Shines dá algum trabalho e estende o tempo em algo entre três ou quatro horas.

A Fúria no Nintendo Switch

Bowser’s Fury é um jogo bonito e com bastante coisa acontecendo em simultâneo — todo o arquipélago, que pode ser explorado livremente, é maior que o maior dos mapas de Super Mario Odyssey. A resolução utilizada no jogo é dinâmica e pode baixar consideravelmente em momentos. Quando isso acontece, a queda de qualidade de imagem é perceptível, mas felizmente o jogo se mantém bonito e, principalmente, tenta se manter em 60 quadros por segundo.

“Tenta” porque há momentos, principalmente no final do jogo e durante a última batalha contra Bowser, que a taxa de quadros cai bastante, e o resultado incomoda. Felizmente o jogo se mantém estável por quase todo o tempo.

Bowser, gigante, encara mario.
REVIEW: Super Mario 3D World + Bowser’s Fury, excelência em dose dupla

Outro fator a se notar é que a taxa de quadros é reduzida quando o Nintendo Switch está em modo portátil. Possivelmente, roda a uma taxa de 30 fps. Apesar de uma alta taxa de quadros ser mais agradável de se jogar, o resultado não é ruim a 30 fps, desde que se mantenha constante. Felizmente, o Switch dá conta do recado quando em modo portátil.

Muito conteúdo de qualidade

Super Mario 3D World + Bowser’s Fury é um lançamento bastante aguardado, mas que traz um conteúdo inédito de alta qualidade. O pacote conta não apenas com o incrível jogo do Wii U, com todas as melhorias técnicas esperadas e um ou outro detalhe referente à jogabilidade, como também possui uma bonita e empolgante aventura contra um Bowser gigante.

A única forma de não recomendar Super Mario 3D World + Bowser’s Fury é se você já jogou a versão de Wii U e não pretende voltar ao Sprixie Kingdom. Nesse caso, o conteúdo inédito talvez não seja o suficiente para fazer valer o preço de um lançamento. No entanto, se você deseja retornar a 3D World ou se nunca jogou a versão original, eis uma obra-prima que definitivamente merece ser jogada e rejogada!

Super Mario 3D World é um jogo que sempre vale a pena revisitar, e que contém uma grande quantidade de conteúdo. Bowser’s Fury pode não ser tão longo, mas não deixa a desejar no quesito diversão. Os jogos estarão disponíveis a partir de 12 de fevereiro, e a versão digital pode ser adquirida em pré-venda por R$ 299 no site oficial de Super Mario 3D World + Bowser’s Fury.

Mario, com roupa de gato, comemora junto a outros três gatos.
REVIEW: Super Mario 3D World + Bowser’s Fury, excelência em dose dupla

Não deixe de conferir também a história do Super Mario, a franquia de jogos do encanador mais querido do mundo dos games.

Análise realizada com cópia do jogo cedida pela Nintendo.

Super Mario 3D World + Bowser’s Fury
  • Gráficos – 9/10
  • Jogabilidade – 9.5/10
  • Trilha sonora – 10/10
  • Performance – 9.5/10

Resumo

A única forma de não recomendar Super Mario 3D World + Bowser’s Fury é se você já jogou a versão de Wii U e não pretende voltar ao Sprixie Kingdom. Nesse caso, o conteúdo inédito talvez não seja o suficiente para fazer valer o preço de um lançamento. No entanto, se você deseja retornar a 3D World ou se nunca jogou a versão original, eis uma obra-prima que definitivamente merece ser jogada e rejogada!

Pros

  • Trilha sonora incrível;
  • Fases muito criativas;
  • Grande quantidade de conteúdo.

Cons

  • Multiplayer online apenas entre amigos;
  • Quedas na taxa de quadros em alguns momentos de Bowser’s Fury.

- Anúncio Patrocinado -


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here